Metrónomo insuportável

key1

Entrou pela porta numa lentidão pesada. Fechou-a à chave, com duas voltas firmes. Deixando-a, presa na fechadura, a baloiçar o tempo como um metrónomo a desfalecer no silêncio aprisionado.

Desapertou a gravata de seda. Insuportavelmente azul. Abriu o botão da camisa. Insuportavelmente branca. Tirou os botões de punho. Insuportavelmente discretos. Tirou os sapatos sem se baixar. Insuportavelmente bem engraxados. Deixou cair o casaco num ténue movimento de ombros. Deslizando para o chão. Insuportavelmente escuro. Tirou todas as peças. Uma a uma. Com uma lentidão firme. Insuportavelmente. Até estar a sós com o seu corpo. Peças espalhadas por todo o caminho. Estranho, naquela lentidão quase imóvel de sombra. Insuportavelmente sua.

Parou apenas junto da banheira. Enorme. Com água quente. Muito quente. Correndo. Correndo. Insuportavelmente insuficiente. Deitou-se, por lá. Finalmente. Imóvel de tudo. Água a escaldar. Gin-tónico gelado. Ali ficou, num contraste, até a luz lhe desfalecer também. Num escurecer que entrava na água como tinta derramada. Diluindo tudo em redor num escuro inquieto. Iluminado pela janela enorme. Sentindo-se no quente vapor a levitar-lhe da pele.

Apetecia-lhe ficar ali para sempre. Apetecia-lhe apenas ficar. Desprover-se de acção. De curiosidade. De sangue e de corpo. De tudo. À espera, talvez, que alguém o quisesse descobrir. Alguém que sentisse verdadeiramente a sua presença. A sua falta. O seu calor. Alguém que lhe tivesse essa curiosidade insuportável. De tão necessária como uma fome. De tão lenta. De encontrar sempre tempo, mesmo onde as chaves pararam de balouçar. E o metrónomo parou. No silêncio escuro que se fez. Na ausência de tudo e todos. Insuportável.

David Martín. Barcelona, 27 anos, 18h30 PM | Autoria de Dry-Martini

1 Comentário

Filed under Polaroids cruzadas

One response to “Metrónomo insuportável

  1. Revi-me por breves momentos em quase todas as palavras que escreveste…insuportavelmente!
    Como o momento de outrém encaixa quase na perfeição em tantos outros momentos meus….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s