O peso da tua sombra

img230-76

O peso da tua sombra, ao de leve, no meu corpo. Como uma nuvem escura, trazida por um vento do sul. Pronta a diluir-se em chuva sobre mim. Adiando esse toque. Esse cair. Apenas pairando. Apagando a luz. Tacteando o peito despido com mãos frias. Lentas. Segredando um pó de vidro perigoso. Magnético aos ouvidos. Cor de lua.

 

O peso da tua sombra, ao de leve, no meu corpo. Algures, sem te ver mas sentindo-te tanto. A tua presença esguia percorrendo-me num véu invisível. Despertando a pele. Uma sombra espessa no que guarda, encostando-se a medo. Inquieta de não poder ficar.. Uma sombra escura como os teus olhos vendados nos meus.

 

Uma sombra de passagem. Não se querendo fazer notar

Não que a tivesse visto, é certo, mas foi a garrafa de gin que me confirmou.

 

 Franz, 30 anos, Budapeste, 3h17 AM | Autoria de Dry-Martini

Deixe um comentário

Filed under Polaroids cruzadas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s