Estado líquido

sss

Ao mesmo tempo que vou enchendo o copo vou-me perdendo em pensamentos.
De repente eu sou essa garrafa que se esvazia nas minhas mãos.
E tu foste em tempos esse copo.
De repente eu sou líquido transparente, invisível e sinto-me sem consistência. De repente eu sou o gelo. Sou o degelo. Sou o estado líquido.
Tu sempre foste esse copo. Sempre me sorveste, sempre me aceitaste em ti. Sempre bebeste de mim. Não deste nada em troca apenas recebeste e eu tornei-me garrafa vazia, tornei-me vasilhame, tornei-me reciclagem por reciclar.
Ao mesmo tempo que vou enchendo o meu copo de Gin percebo que foste sempre tu o Tónico da relação, sempre foste tu a primeira nota musical de uma escala que nunca fez escala em mim e que sempre tratou de cuidar da harmonia em ti.
Sorvo o líquido que já fui eu, encho-me de mim e esvazio-te de conteúdo.
Hoje tu és a garrafa que preciso de reciclar!
E eu sou o copo que precisa de encher!

Jessica Kincaid, Amsterdam, 00h35 | Autoria de Sandrine

Deixe um comentário

Filed under Polaroids cruzadas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s