Rio

rio

Ofereço-te o meu corpo
Local seco e árido
Antes de ti,
Para que nele deslizes como um rio
E o faças florescer
Para que o colonizes
Com os teus gestos
Com os teus beijos
O habites
E o faças assim renascer.
Ofereço-te o meu corpo
Para que lhe dês vida
Depois devolve-mo
Preciso dele
Para te amar assim.

Fechou o moleskine preto, deixado abandonado no sofá e saiu para comprar uma garrafa de gin.

Inés Suárez, Lima, 25 anos, 15h00 PM | Autoria de M.

Deixe um comentário

Filed under Polaroids cruzadas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s