Nova casa

 house3

Esta vai passar a ser a minha nova casa. 

Ainda não sei se na primeira pessoa se apenas como mero narrador de personagens que nela viverão. Seres reais ou mitológicos. Personificações ou metáforas. Espelhos de mundos ou lâminas interiores. Uma casa que se pretende íntima mas diferente da anterior.  Não sabendo ainda muito bem como se pode ser diferente do que somos.

Uma casa com ligações mais ou menos vincadas à predecessora: uma imagem que transita num toque de mãos, uma bebida que se mantém num ingrediente, numa transparência, no gelo que sempre derrete pensamentos, num sedutor toque de lábios, sedentos de mistério. Mas uma casa diferente. Porque algo de mim ficou para trás. Deitado com olhos ondulando nos corpos. Despidos de tudo. No conforto do momento. Na subtileza do nada mais desejar.

Será uma casa arejada. Desprovida de qualquer sentimento de posse, com a porta aberta a quem quiser entrar. À curiosidade e ao acaso. À surpresa. Uma casa ora urbana ora no meio do nada, Ora arranha céus ora tapete persa. Ora veleiro ora templo profanado. Num local exótico ou ainda por explorar. Uma casa onde gosto de receber com etiqueta e a minúcia dos pequenos pormenores. Com a beleza das coisas simples. Onde se cozinha com cheiros de especiarias e cores fortes de mercado oriental. Uma casa onde a perfeição mora algures ao lado. Mas não aqui. Onde se cultivam erros e falhas.

Uma casa sem espaço e sem paredes que a confinem a um único local. Uma casa repleta de vistas e janelas. Para fora e para dentro. Onde se abrem janelas em nós. Com vista para mares, luas e desertos nunca navegados. Mais ou menos secretos. Uma casa sem tempo. Com apego a memórias mas sem medo de partidas.

Contos do Gin Tónico, alucinações à simples distância da realidade, da vontade. Porque nenhum artista tolera o real. Porque não há beleza sem um pouco de inteligência. Sejam bem vindos a esta casa. Sentem-se onde quiserem. Tirem a roupa e deitem-se no interior dos frutos. Sumarentos e tentadores. Ponham uma música. Abram um vinho. Ponham-se à vontade. Usem e abusem. Sintam-se em casa.

9 comentários

Filed under Boas vindas

9 responses to “Nova casa

  1. M&M

    Bonita casa, sim sr.

    Muitas colunas e tal, mas habituo-me….

    bj

  2. Tem pinta esta casa, mas aviso já que eu e o gin … enfim …
    Já puxei da cadeira, mentira, foi um pouf estava ali a chamar por mim a um canto.

    Beijos ou mantemos os xin xins?

  3. Vou ficar por cá e Já me pus à vontade…😉

  4. Happy wishes for your new place!!! Ainda bem que reconsiderou não “abandonar este mundo” onde não há tempo, nem espaço!

    Miau, miau😉

  5. Ana Lisa

    “Aqui vamos ser muito felizes!!!!”

    (Pensei que o ía perder, logo depois de o conhecer….)

  6. M.ª Papoila

    Aí está… os brindes vão continuar com uma outra bebida😉
    Até já!

  7. Vou colocar mesa para sete e abrir o vinho para respirar. Vão-se acomodando .)

    XinXin

  8. “Ponham uma música. Abram um vinho. Ponham-se à vontade. Usem e abusem. Sintam-se em casa.”
    É o que planeio fazer😉 Tal e qual….

  9. Apesar da mesa para sete, há sempre lugar para mais um. Para quem vier .)

    XinXin

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s